M

A | B | C | D | E | F | G | H | Í | J | L | M | O | P | R | S | T | V | X

Malha

Chama-se malha de trama a todo o tecido produzido através de processos de fabrico nos quais pelo menos um fio de trama é transformado em malha. Os tecidos de malha podem ser produzidos de modo manual ou mecânico e são o resultado da formação de malhas provenientes de um ou mais fios, que se interpenetram e se apoiam lateral e verticalmente por meio de agulhas. A malha, elemento fundamental desse tipo de tecido, composta por uma cabeça, duas pernas e dois pés. A carreira de malhas é a sucessão de malhas consecutivas no sentido da largura do tecido. Já a coluna de malha é a sucessão de malhas consecutivas no sentido do comprimento do tecido.
A estrutura e a geometria dos tecidos de malha diferenciam-se substancialmente dos tecidos planos, onde a trama e o urdume entrelaçam-se formando uma armação rígida que resulta num produto final sobretudo resistente. A malha, ao contrário do tecido plano, não nasce de uma armação trama-urdume, mas é feita com um só fio que corre em forma de espiral horizontalmente (malharia de trama) ou de vários fios longitudinais, um por agulha (malharia de teia ou urdume). Em ambos os casos o fio assume a forma de laçada, sendo que cada laçada passa por dentro da laçada anterior sem que exista algum ponto de ligamento fixo entre elas. Essas laçadas ou malhas assumem um aspeto de fios em forma senoidal que se sustentam entre si e que são livres para mover-se quando submetidas a alguma tensão, o que caracteriza a flexibilidade dos tecidos de malha, os quais podem, dessa forma, abraçar as mais complexas formas do corpo humano.

O tecido de malha é ainda elástico porque as laçadas podem escorregar umas sobre as outras, quando sob tensão e retornar à posição inicial quando se cessa a solicitação.
Outra propriedade das malhas é a porosidade, o que proporciona um conforto fisiológico notável.

Matelassê

Tecido jacquard ou maquinetado, onde os motivos são em alto-relevo (tipo "cloquê"), o efeito é obtido com 2 rolos (tecido "doublé étoffé") e o enchimento com uma trama especial grossa, fiada com pouca torção, em geral de algodão, lã cardada, ou fibrane. Chama-se também jacquard acolchoado. Nome também utilizado para qualquer tecido acolchoado do tipo cobertor acolchoado, liseuse, peignoir, blusões, etc.

Moiré

Tecido chamalotado. O tecido destinado a ser chamalotado deve respeitar os seguintes critérios:
1) Apresentar um aspeto gorgurão bem marcado e por esse motivo usa-se o tafetá ou o Gros de Tours, sendo o urdume, de preferência, de fios contínuos e a trama sempre mais grossa e redonda, de fios contínuos ou fiados (torção de binagem sempre elevada).
2) A regularidade das batidas é um fator primordial para a obtenção de um chamalote perfeito. Qualquer variação na quantidade de tramas por centímetro, provoca uma interrupção do chamalote.

Musseline (Musselina ou Mousseline)

Tecido muito leve e transparente, com toque macio e fluido, desenho tafetá, fios de seda (de acetato, viscose, lã ou algodão, poliéster, poliamida), com torções elevadas. Em geral, o tecido é cru (ou com seda tinta em cru), com vários acabamentos, conforme a qualidade da musseline.