C

A | B | C | D | E | F | G | H | Í | J | L | M | O | P | R | S | T | V | X

Chita ou Chitão

Tecido simples de algodão ou misto, estampado em cores.

Cloquê

Tecido tipo piquet, de seda, raiom, ou algodão, com efeito de alto-relevo produzido por fios de crepe ou fios de encolhimento elevado. Tecido maquinetado ou jacquard.

Coutil

Tecido 100% algodão ou linho - fios retorcidos com ligamento sarja 2/1 (diagonal ou espinha de peixe), muito resistente e utilizado para colchões, calças, sapatos, etc. Também chamado "Jean", "Serje", "Brim", "denim", etc.

Crepe

Tecido com aspeto granulado e toque áspero, obtido com fios químicos ou naturais com alta torção. Nome derivado da palavra francesa "crêpe" que significa crespo. As características principais são: um aspeto granulado (granité) e opaco, um toque seco – até áspero e muita fluidez. O aspeto definido do tecido é, em grande parte, obtido durante o tingimento e o acabamento, onde o encolhimento dos fios releva o aspeto "Crepe". Estes tecidos fazem parte da linha alta-costura ou "pret-à-porter" de luxo.

Crepe Casca de Melão

Semelhante porém mais pesado que o crepe madame, com um lado acetinado, com desenhos em relevo imitando pele e o avesso fosco.

Crepe Changeant

Semelhante ao crepe chiffon ou musseline, porém com efeito furtacor em um dos lados e avesso fosco.

Crepe Chiffon ou Crepe Hi Multi Chiffon

Tecido semelhante a musseline, geralmente de poliéster, muito leve e transparente com textura levemente enrugada, de toque macio e fluido. Aplicações mais comuns: camisas, batas, vestidos, lenços, echarpes, etc.

Crepe da China

Tecido de seda ou de fibras químicas (normalmente poliéster) muito fino e leve. Aplicações mais comuns: roupas clássicas, camisaria feminina e masculina, gravataria, echarpes, pijamas masculinos e femininos, almofadas, lençóis, edredões, xailes de sofá.

Crepe Georgette

Tecido, de origem francesa, com ligamento tafetá, cujos fios são de crepe de seda, poliéster ou viscose. É uma musseline mais pesada, porém ainda transparente, e com um lado áspero. Quando apenas um sentido de torção é utilizado no urdume e na trama, pode ser conhecido como Crepe Suzette. Aplicações mais comuns: camisas, camisetas, camisolas, anáguas, lenços, echarpes, cortinas leves, baldaquinos para proteção de camas e berço, etc.

Crepe Koshibo

Semelhante ao crepe georgette, porém mais grosso e pesado, liso e também transparente.

Crepe Madame ou Chanel

Também conhecido como "Crepe Patoux", tecido grosso, tem como característica um lado acetinado e o avesso fosco e poroso, pode ser usado dos dois lados. Aplicações mais comuns: vestidos, roupas de festa clássicas, trajes a rigor, lingerie, robes, baby dolls, pijamas, lençóis, edredões.

Crepe Marroquino ("Crepe Marrocain"):

Tecido de seda ou de fibras químicas (normalmente poliéster), similar ao Crepe da China, porém mais pesado e com granulação mais acentuada.

Crepe Romain

Tecido de seda, poliéster, ou viscose, originário da Itália, similar ao crepe georgette, porém com ligamento panamá de 2. Por essa razão, o tecido é mais fechado e a granulação mais acentuada. Aplicações mais comuns: roupas clássicas, vestidos básicos, conjuntos de calça e blusa, moda para senhoras.

Crepe Satin

Também conhecido com "Cristal Líquido" ou "Prelúdio", é semelhante ao crepe patoux ou madame, sendo, porém, que o lado acetinado é furtacor.

Cretone (bramante)

Tecido de algodão ou misto (algodão + poliéster), liso ou estampado, usado para vestidos, cortinas, roupas de cama.

Croché

Tecido rendado executado à mão com uma agulha provida de um gancho na extremidade, e utilizado na confeção de peças ornamentais, de vestuário e outras.

Páginas